RSS
Hello! Bem-Vindo! COMENTE! Vamos Respirar Cinema, escolher os melhores actores, os melhores filmes e as cenas predilectas. Tem uma opinião? Deixe-a no Read User's Comments

The Judge (2014)


3 estrelas (10)

The Judge (2014) é um filme com Robert Downey Jr. Feito para Robert Downey Jr, na esperança de trazer o dinheiro que o ator tem obtido das bilheteiras em filmes anteriores (e de género diferentes).  The Judge é um drama. Um drama familiar. Vê-se, os cenários são óptimos, tem grandes atores em papéis diferentes e outros menos conhecidos a fazer um papelão. O filme peca apenas por ser mais um que conta uma história em tudo igual a todas as outras. Ou seja: está repleto dos clichés americanos!




O filho pródigo volta para a casa da família disfuncional. Ele é aquele que saiu, os outros ficaram. Ele passa por um divórcio. E vê-se «forçado» a viajar subitamente para a casa da família porque lhe morre a mãe. Sejamos autênticos: os filmes fazem sempre isto: ou matam a mãe, ou o pai, mas um deles tem de morrer. Existem sempre irmãos que não foram mais na vida, porque ficaram a tomar conta dos velhos, sujeitos aos desmandos dessa família disfuncional. Mas com a chegada do irmão de fora, "tudo entra nos eixos". Claro que, só depois de muito brigarem e esclarecerem os seus fantasmas. 



Ando muito CANSADA de ver este tipo de filme em que o pobre coitado com o coração partido, de cuja mulher se vai divorciar até porque esta já encontrou outro, vai sempre para a sua cidade natal para encontrar uma "velha chama". E essa velha chama está sempre ali, à espera, solteira e disponível. Colocou a sua vida em pausa sabendo que dali a 20 anos aquele amor ia ser possível de novo. Seriously? Isto é uma tanga. E como bem diz uma user rating no IMDB, a antiga namorada (com quem se envolvem sempre) é sempre boazona. Super atraente e a miuda mais inteligente das redondezas. Mas estranhamente está sempre solteira. E sempre a acenar o sinal verde à ex-paixão. 


Este filme peca por isto. Pelo conjunto de clichés. O guião é por isso, algo fraco. Descobrir que o pai que não morreu está doente e vai falecer: outro cliché. O irmão que chega agora é que consegue tudo - os outros que ficaram durante anos e anos ao lado do pai não conseguem nada, nada sabem... mais uns abéculas que andam por ali. E quando o pai morre? Surpresa! Acontece na presença exclusiva do filho que retorna a casa... os outros que se lixem. Os outros não interessam para a história, não são o Robert Downey Jr. O filme nunca foi para eles nem sobre a família. Foi sobre o Robert Downey Jr. 

Ah, claro... havia esquecido que os autores quiseram "piscar o olho" ao público ao escolher o Robert Downey Jr. para protagonizar cenas de tribunais e cadeia. Não resistiram em "brincar" com a vida pessoal do ator, que já cumpriu pena e foi a inúmeras audiências onde se confrontava com um juiz. Só que este não era o seu papá e o RD jr não era "o melhor advogado" do mundo... mas um espantoso indivíduo com comportamentos alarmantes, sem qualquer respeito pelas leis... que se enfiava na cama de miúdas de 12 anos, na casa dos vizinhos.... Werd.  O filme foi mesmo feito para ele!



REBATISMO: O filme do Robert Downey Jr.
Favorita crítica online: 
There is not a single performance that can be faulted in The Judge. 
The cast is strong, talented and everyone gives their best. Everything else from photography, sets, locations, costumes and direction is top notch.

The thing that is horribly wrong with this movie - and with so many movies that have come out of Hollywood in the last two decades - is the writing. It's uninspired confused, dull and clichéd.
The device of 'wayward family member returning to family home to face dysfunctional family demons at wedding, funeral, whatever' was stale when Shakespeare was a lad, but it keeps getting dusted off, tarted up with a stellar cast and a hip soundtrack and dragged out to waft past yet another cinema audience. (August Osage County, anyone?) This film also manages to blend in some sub-standard court drama, a confusing side-line into incest (WTF?) and the inevitable resolution with hugs, meaningful looks and a dead body. 

My only suggestion for this movie is turn it into a movie-buff drinking game. Cliché Bingo. You'll be squiffy before you lay eyes on the old hometown girlfriend who is still mysteriously single despite being gorgeous.

1 Say it / Quero Falar:

Andrea Pérez Ulloa disse...

As excelentes performances, a trama no início pode parecer um pouco perdido, mas está tomando um ritmo encantador, para quem nós gostamos as histórias profundas The Judge é perfeito, eu acho que foi um bom trabalho, simples, mas conciso.

 
Chegou ao fim? Deixe um comentário! CINEMA 4 US - blog português/inglês.
Free WordPress Themes Presented by EZwpthemes.